Os famosos efeitos relaxantes da lavanda são comprovados por pesquisa científica

Herbal oil and lavender flowers on wooden background

Óleo, flores, banhos e essências: muitas pessoas, desde muito tempo, acreditam que a lavanda tem benefícios calmantes e relaxantes.

Avós, por exemplo, costumavam secar ramos de lavanda para usar no enchimento de travesseiros de bebês, com objetivo de melhorar o sono dos pequenos.

Recentemente, cientistas da Universidade de Kagoshima, no Japão, comprovaram que o aroma que vem da planta tem propiedades  que favorecem o relaxamento.

A pesquisa agora se concentra em encontrar formas de usar o linalol, um álcool natural presente no óleo essencial de lavanda, em fármacos que podem ser usados em um futuro próximo para tratar sintomas da ansiedade.

A aposta inicial é usar esses medicamentos antes de cirurgias, por exemplo, com intuito de acalmar pacientes durante o pré-operatório, substituindo os tradicionais benzodiazepínicos.

A pesquisa

Pesquisadores da Universidade de Kagoshima chegaram a essa conclusão depois de observarem que ratinhos que inalaram linalol apresentaram comportamento mais relaxado do que os outros camundongos que não foram expostos à substância.

E mais: tiveram reações parecidas com outro grupo de cobaias que foram medicados com benzodiazepínicos.

“Na medicina popular, há muito se acredita que compostos odoríferos derivados de extratos de plantas podem aliviar a ansiedade (…) Como em estudos anteriores, descobrimos que o odor de linalol tem um efeito ansiolítico (de diminuir a ansiedade) em camundongos normais”, concluiu um dos pesquisadores, Hideki Kashiwadani.

Ao contrário dos medicamentos sedativos, como os benzodiazepínicos, que tem como efeito colateral a capacidade de afetar o movimento de quem o consome de forma semelhante ao álcool, os pesquisadores observaram que o linalol não alterou a coordenação motora dos camundongos.

Os pesquisadores descobriram também que as cobaias que não tinham o sentido do olfato não foram beneficiados com a diminuição da ansiedade. Comprovando assim que o odor de lavanda era o responsável pelos benefícios.

A partir dessa descoberta, os cientistas foram ainda mais longe: selecionaram alguns camundongos e administraram flumazenil, uma substância que bloqueia os receptores de células cerebrais alvos de benzodiazepínicos (GABA), substâncias presentes em medicações como Valium, Rivotril, Lexotam e Frontal.

“Quando combinados, esses resultados sugerem que o linalol não atua diretamente nos receptores GABA, como os benzodiazepínicos fazem, mas deve ativá-los via neurônios olfatórios no nariz, a fim de produzir os efeitos relaxantes”, explica Kashiwadani.

Segundo Dr. Lucas Benevides, o sistema límbico, região cerebral responsável, entre outras funções, pelo controle do comportamento emocional,  está envolvido com as percepções sensoriais, ou seja as relacionadas com nossos cinco sentidos.

Todos os outros 4 sentidos (audição, visão, tato e paladar) fazem uma escala em áreas sensitivas do cérebro, antes de alcançarem o sistema límbico.

“Exceto o olfato, ele vai direto para o sistema límbico, sem escalas, por esse motivo a memória olfativa é mais efetiva do que as outras. Primariamente podemos dizer que somos emocionalmente “ligados ou desligados “pelos aromas”. Conclui o psiquiatra.

Logo, os aromas influenciam o equilíbrio fisiológico e psicológico. O que já é trabalhado desde muito tempo pela aromoterapia.

Os cientistas japoneses concluem que mais estudos são necessários para iniciarem os testes em humanos. No entanto, resultados preliminares e práticas baseadas no conhecimento tradicional, apontam para o uso clínico do óleo essencial de lavanda com objetivo de aliviar os sintomas danosos da ansiedade e do estresse.

 

* A pesquisa citada foi publicada na Revista Frontiers in Behavioral Neuroscience.

 

Dicas de cultivo de lavanda em casa:

Nome científico: Lavandula sp.

Origem: África, Ásia, Europa e Índia.

Melhor época para plantar: primavera, quando o solo está seco e quente.

Distância entre as mudas: devem ser plantadas com distância entre 60 e 90 cm de distância, geralmente atingem entre 30 e 90 cm de altura.

Solo: deve ser plantada em solo muito bem drenado, pobre ou moderadamente fértil.

Importante: mantenha a lavanda longe do solo molhado ou áreas úmidas.

Luminosidade: deve receber insolação direta.

Clima: suporta bem o frio, sobrevive também na época da seca.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s