Vitamina “D”: uma solução sem problema?

,

Vitamina D: o exagero pode ser perigoso para a sua saúde.

Descubra se você toma demais…

Nos últimos anos pesquisas trazem à tona resultados que associam baixos níveis de vitamina D com altos riscos para doenças vasculares, diabetes, câncer, transtornos de humor e demência. 

Esses resultados estimularam uma disseminação de prescrições de suplementos com vitamina D e testagens. 

Os testes para dosagem de vitamina D são um dos testes mais realizados nos últimos anos nos Estados Unidos. O que é surpreendente para um teste que é recomendado apenas para um pequeno subtipo de população, segundo professores de Harvard.

Essa tendência de pesquisas sobre os benefícios da vitamina D não é uma solução sem problemas. 

O fato preocupante é que algumas pessoas estão tomando suplementos demais. Uma pesquisa nacional entre 1999 e 2014 achou um aumento de 3 % no numero de pessoas tomando doses elevadas de vitamina D (mais de 4000 UI por dia) de acordo com publicação no Journal of the American Medical Association  JAMA, em 2019. 

Durante esse mesmo período houve um aumento de 8 % no numero de pessoas tomando 1000 UI /dia, o que esta além dos 800 UI /dia recomendado para a maioria das pessoas.

Vitamina D e sua saúde

Chamada de vitamina do sol porque o corpo a produz após exposição solar. A vitamina D é longamente conhecida pela sua função na absorção de cálcio e fosforo que são fundamentais na construção de ossos fortes.

Contudo, não esté claro se a vitamina D previne outras condições de saúde que não estão diretamente relacionadas à formação óssea. A maioria das pesquisas misturam suplementação de vitamina D e de cálcio e não são pesquisas randomizadas, portanto os dados apontam par resultados obscuros.

Por exemplo, a pesquisa VITAL, realizada pelo Dr. Manson com 25.000 participantes de diversas localidades dos EUA, demonstrou que a suplementação de vitamina D não diminuiu as taxas de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, mas diminuíram em 25 % a probabilidade de uma pessoa morrer de câncer nos 2 anos de suplementação comparada ao grupo placebo.

Procurando a relação

.

Apesar do fato que alguns estudos acharem uma associação entre baixos níveis de vitamina D e diversas doenças, isso não é uma prova conclusiva que a deficiência de vitamina D causa doenças.

Uma pessoa pode ter baixa de vitamina D porque está com uma doença, mas isso pode ocorrer também porque a pessoa doente fica pouco tempo ao ar livre praticando exercícios físicos ou porque se está se alimentando mal. 

Além do mais a doença pode causar inflamação, o que pode reduzir os níveis de vitamina D sanguíneas. Obesidade, doença que tem a sua própria ligação com muitas dessas condições, pode também reduzir a quantidade de vitamina D no sangue, porque o corpo estoca a vitamina D na gordura, removendo da corrente sanguínea, de onde os testes medem a quantidade. Ainda é preciso mais pesquisas sobre a garantia que a suplementação com vitamina D reduz riscos para uma série de doenças.

Riscos e benefícios

.

Embora a pesquisa ainda esteja no nascedouro, algumas pessoas vão se beneficiar tomando suplementos de vitamina D associados a uso de cálcio para promover saúde óssea. 

Atenção! Para essas pessoas não é necessário que a ingestão seja em grandes quantidades. Mais não é necessariamente o melhor. 

De fato, mais pode ser pior. 

Um estudo realizado em 2010 mostrou que a ingestão de dose altas de vitamina D em mulheres com faixa etária mais avançada estava associada a mais quedas e mais fraturas.

Adicionalmente, tomar um suplemento que contenha muita vitamina D pode ser tóxico em alguns casos. Pode levar a hipercalcemia, uma condição em que muitos cálculos são criados no sangue e podem formar depósitos nas artérias ou tecidos moles ou até mesmo nos rins. 

Se você está tomando vitamina D a mensagem é: moderação. Tomar demais pode diminuir os efeitos da vitamina do sol.

Para o uso seguro é interessante estar atento a:

Olho nos seus níveis!!!

Se você está tomando vitamina D, provavelmente não precisa de mais de 800 UI por dia. Algumas pessoas, em algumas situações especificas, podem precisar de altas doses no máximo de 4000 UI por dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s